Compartilhe!

Os passos ressoavam lentamente pelo corredor, Guy aproximou-se das grades, vendo a luz afastar-se. Odeio ficar preso, mesmo que seja pelo bem da missão, pensou.

Pegou algumas gazuas escondidas em seu sapato, pelo menos os guardas não me revistaram direito, ou eu estaria em problemas aqui. Encontrando as ferramentas certas, encaixou-as na fechadura e pôs-se a trabalhar. Após alguns segundos, um clique informou que a porta estava destrancada.

Cuidadosamente, ele empurrou a porta e esgueirou-se pelo longo caminho que levava para fora da prisão de Lorde Thenoux. Ele podia ver os outros prisioneiros encolhendo-se em suas celas escuras enquanto passava, seus olhos captando o menor dos movimentos, mesmo na penumbra do ambiente.

Sua apreensão crescia a cada curva que fazia. Se aquele maldito informante tiver me falado o caminho errado, juro que vou… Parou. Havia luz no fim do corredor.

Guyfroxt aproximou-se agachado, espiando para dentro da sala. Dois guardas jogavam cartas em uma mesa no centro do aposento. Alguns baús estavam escorados na parede da direita, próximos a uma porta. Parece que aquele bastardo não mentiu. Hora de dar prosseguimento à missão.

Ele pegou uma de suas gazuas e arremessou-a na parede oposta da sala. Ambos os guardas olharam naquela direção, atraídos pelo som do objeto ao cair no chão. Um deles levantou-se e caminhou na direção da pequena ferramenta.

Aproveitando essa janela de tempo, ele correu para dentro da sala, batendo a cabeça de um dos soldados com força contra a mesa. Seu corpo inconsciente escorregou para o chão enquanto o outro guarda, que levantava com a gazua na mão, mal teve tempo de voltar-se com um olhar surpreso para Froxt antes de um punho acertá-lo sob o queixo, nocauteando-o também.

Dentro de um dos baús, Guyfroxt encontrou sua machadinha e sua faca, pegou-as e prendeu ao cinto. Logo após, amarrou ambos os homens caídos e saiu pela porta que levava à mansão.

Chegar ao segundo andar foi mais fácil do que imaginara. Haviam poucas pessoas na casa, dada a ocasião, e apenas algumas destas estavam acordadas a esta hora. E aqui deve ser o escritório de Lorde Thenoux, pensou abrindo a porta.

O aposento apresentava o mesmo requinte do resto da residência. Móveis bem trabalhados e ricas tapeçarias decoravam o ambiente, mas Froxt mal prestou atenção a estes detalhes. Seus olhos encaravam a escrivaninha ao fundo da sala. Lá encontrava-se seu objetivo esta noite.

Ele caminhou até o móvel e começou a abrir suas gavetas e revirar os papéis até encontrar um pacote selado, com o brasão dos Mitsy nele. Colocou-o no bolso de seu casaco e preparou-se para sair.

Então ele sentiu a familiar sensação de quietude tomar sua mente e corpo. Ele viu a porta do aposento abrir-se, permitindo Thenoux e mais um homem entrarem. A visão parecia translúcida, quase onírica, como se Guy estivesse sonhando acordado. Então tudo evaporou, sumindo no ar como brisa.

Ele sabia o que isso significava. E sabia que faltavam poucos minutos para que aquela porta de fato abrisse, dessa vez dando passagem para duas pessoas reais.

Não havia rota de fuga e nem tempo para pensar, então Guy apenas escondeu-se atrás da porta e, quando esta abriu e os homens passaram, ele rodopiou em seus pés e esgueirou-se para fora… E dando de cara com um terceiro homem, este de armadura.

Guy praguejou, recuando enquanto uma faca passava a centímetros do seu rosto. O desconhecido fora esperto e não tentara sacar a espada no ambiente fechado, preferindo a faca em seu lugar. Infelizmente para Froxt, ele passava a impressão de ser habilidoso com qualquer uma das duas.

Que bosta de visões. Nunca são completamente confiáveis, pensou enquanto sacava machadinha e faca. Mas não posso me deixar abalar por um erro estúpido. Tenho que sair daqui, e depressa.

Ele viu o homem avançar e esquivou-se de seu golpe, usando o machado para contra-atacar. Mas, apesar da armadura, o estranho mostrou-se bastante ágil e conseguiu esquivar-se também.

Ambos rodopiavam pelo escritório trocando golpes enquanto Thenoux e o outro nobre gritavam pelos guardas. Guy podia ouvir os passos subindo as escadas. Seu tempo estava acabando.

Golpes de machado contra a armadura poderiam machucar, mas dificilmente matariam. Entretanto, o plano de Froxt não envolvia nem matar o homem, nem estender a luta por mais tempo.

Sendo assim, ele tentou outra investida contra a cabeça desprotegida de seu oponente, que mais uma vez esquivou e revidou com uma estocada… Mas desta vez ele estava preparado.

Funcionou, pensou Guyfroxt, recuando e evitando de ter as costelas perfuradas, ao mesmo tempo em que usava a faca como um gancho para desviar o braço do guerreiro. Aproveitando a abertura, enganchou o machado detrás do joelho do homem e puxou, derrubando-o. Vai ter que servir, pensou, ouvindo os passos atrás de si.

Virando-se e vendo os guardas de Thenoux à porta, ele correu, passando por seu oponente que já levantava, e seguiu para a janela. Não havia tempo para pensar, então apenas pulou.

A queda foi dura, mesmo daquela altura, ele teve sorte de permanecer consciente. Um dos braços estava quebrado e a dor lancinante que sentia indicava que pelo menos algumas costelas também estavam. Seus joelhos pareciam que iam partir-se a cada movimento.

Mas ele teria tempo para curar-se depois, agora devia escapar daquela mansão se quisesse completar a missão e manter sua vida. Juntando todas suas forças Guyfroxt correu até os estábulos. Se eu não morri da queda, não é uma cavalgada sem cela que vai me matar, pensou, montando em um dos cavalos de Thenoux.

– Só espero que os outros estejam saindo-se melhor que eu nas tarefas deles – murmurou ao sair galopando pela noite, com o vento gelado passando em seus cabelos e os gritos dos soldados da mansão em suas costas.

Ficha de Personagem

Guyfroxt, Humano, ND 13,
Arcanista 7, Explorador 6, Médio, Caótico Neutro.
Iniciativa: +19.
Sentidos: Percepção +21, Visão na Penumbra, Detectar Magia.
CA: 25.
PV: 80.
Resistências: FORT +8, REF +11, VON +10.
Deslocamento: 9m.

Ataques Corpo-a-Corpo: Machadinha +15 (1d6+8, 20/x3) OU Adaga +15 (1d4+8, 19-20/x2).
Ataques à Distância: Machadinha +15 (1d6+8, 20/x3, 3m) OU Adaga +15 (1d4+8, 19-20/x2, 3m).

Habilidades: FOR 14, DES 16, CON 14, INT 16, SAB 14, CAR 16.
Perícias: Acrobacia +19, Atletismo +18, Atuação [Música (Violino)] +20, Conhecimento (História) +19, Diplomacia +19, Enganação +19, Identificar Magia +19, Ladinagem +19, Obter Informações +22, Sobrevivência +18.
Talentos: Olhos Aguçados, Olhos Especiais (Detectar Magia), Olhos do Destino, Acuidade com Arma, Saque Rápido, Casca Grossa, Especialização em Combate, Magias em Combate, Fintar Aprimorado, Adaga Sorrateira, Investigador, Foco em Perícia [Conhecimento (História)], Personalizar Magia (Bola de Fogo).
Idiomas: Valkar, Élfico, Táurico, Dracônico.
Deus: Nenhum.

Golpe Mágico: Como ação livre, você pode gastar +1 PM para energizar sua arma recebendo, no próximo ataque, +1 em ataque e dano para cada nível de bardo arcanista que você tiver. Caso acerte, você recupera em PM o valor rolado no dado (sem os bônus); se o acerto for crítico, o valor recuperado é dobrado. Ao usar essa habilidade, todo o dano causado tem seu descritor mudado para Essência.

Onda Mágica (6m): Você pode extender seu Golpe Mágico. Você faz uma jogada de ataque contra a CA de cada oponente na área. O dano é rolado individualmente, porém você só recupera PM uma única vez.

Cura pelas Mãos (1d8+1): Você pode curar uma quantidade de PV com um toque e ação padrão. Pode ser utilizada para causar dano a mortos-vivos, realizando um ataque desarmado. Você pode utilizá-la x4 por dia e cada vez que a utilizar, consome 1 PM por 1d8 de cura utilizado.

Projetar Cura pelas Mãos: Você pode utilizar Cura pelas Mãos a até 9m de distância. Se for utilizada para causar dano, faça um teste de toque à distância oposto a Reflexos. É possível utilizar Golpe Mágico (mas não Onda Mágica) ao causar dano com Cura Pelas Mãos.

Autoconfiança:. Não pode ser utilizada se houver qualquer restrição de movimento ou em conjunto a qualquer tipo de armadura, escudo.

Encontrar Armadilhas: Você pode utilizar Percepção para localizar armadilhas.

Evasão: Quando sofrer um ataque que permite teste de Reflexos para reduzir o dano a metade; você não sofre dano algum se bem-sucedido, ainda recebe dano inteiro se falhar no teste. Não pode ser utilizada se houver qualquer restrição de movimento ou em conjunto a qualquer tipo de armadura, escudo.

Sentir Armadilhas (+1): Você recebe um bônus na CA e em testes de Reflexos contra ataques e efeitos vindos de armadilhas.

Arqueólogo: Quando estiver em um local fechado (castelos, masmorras, ruínas, etc) você recebe +8 em Percepção para localizar passagens secretas. Sempre que recuperar uma relíquia ou artefato de valor histórico, você ganha um uso diário da habilidade Sortudo que pode ser quardadas indefinidamente e não contam como uso da habilidade Sortudo (Você pode refazer um teste ou jogada que tenha falhado, devendo aceitar o segundo resultado).

Pega Leve!: Ao sofrer o efeito de uma magia ou habilidade de classe prejudicial de nível maior ou igual à metade do seu nível, você recebe um bônus de +4 em seu teste de resistência contra o efeito. Da mesma forma, você recebe +4 na CA quanta ataques corpo-a-corpo ou à distância feitos por criaturas de nível (ou ND) igual ou maior que o seu próprio.

Olhos Aguçados: você pode repetir qualquer teste de Percepção para notar algo visualmente, mas deve aceitar o segundo resultado mesmo que seja piorque o primeiro.

Olhos do Destino: Você pode lançar Adivinhação à vontade, sem componentes materiais. Contudo, ao usá-lo, deve fazer um teste de Vontade (CD 20). Se falhar, fica fadigado por uma hora. Uma segunda falha dentro desse período deixa-o exausto. uma terceira, inconsciente. Você só pode lançar Adivinhação uma vez sobre uma mesma questão.

Especialização em Combate: Declare que está utilizando o talento, você recebe -2 em jogadas de ataque e +4 na CA por uma rodada.

Fintar Aprimorado: Você pode usar Enganação para fintar em combate usando uma ação de movimento.

Saque Rápida: Saca e guarda armas como uma ação livre.

Adaga Sorrateira: Quando errar um ataque corpo-a-corpo, você pode sacar e arremessar uma adaga contra o mesmo oponente. Usar este talento é uma ação livre e o ataque é realizado com uma penalidade de -2 na jogada de ataque e esse ataque conta como um ataque furtivo. Essa habilidade só funciona uma vez por oponente por combate.

Magias em Combate: Você não fica desprevenido quando conjuda magias.

Magias: CD base: 15 + Nv da magia. PM total: 16.
Nível 0 – Detectar Veneno, Abrir/Fechar, Prestidigitação, Purificar Alimento, Consertar.
Nível 1 – Mísseis Mágicos, Detectar Armadilhas, Armadura Arcana, Ataque Certeiro.
Nível 2 – Curar Ferimentos Moderados, Reflexos, Invisibilidade.
Nível 3 – Bola de Fogo.

Equipamento: Capa Esvoaçante (Lança-a com uma ação de movimento para receber CA +1), Sapatos Confortáveis (ignora primeiro teste de marcha forçada), Jaqueta de Couro (gasta 1/2 dos TOs requiridos para Obter Informações no submundo), Óculos Escuros (Resistência +4 contra efeitos que o ofusquem), Chapéu Fedora, Instrumento Musical (Violino), Espelho de Metal, Kit de Disfarces, Kit de Ladrão, Lampião, Luneta (Percepção CD -5 para alvos distantes).
Tesouro: Equipamento, 4x Adagas (Obra-Prima), 4x Machadinha (Obra-Prima), Arpéu.

Bibiano
A narrativa constrói a realidade.

Deixe uma resposta